Sete músicas que vão fazer você se apaixonar por Alina Orlova


Alina Orlova é uma cantora nascida em Visaginas, na Lituânia, que se destacou no meio musical do Leste Europeu por sua voz clara e limpa, utilizada para tecer músicas caracterizadas como 'pop folk báltico', por causa do uso de instrumentos típicos da música folclórica dos povos locais (o chamado Daina), além de poemas cantados e uma grande inclinação ao trip hop e ao shoegaze, particularmente em seu terceiro álbum. Aliás, cada um de seus álbuns tem uma identidade muito própria, sendo quase impossível confundir uma música de um com a do outro.

Cantando em russo, inglês e lituano, a discografia de Alina é uma experiência muito bem-vinda para quem está cansado das batidas barulhentas que vem dominando o topo dos charts americanos, que são as faixas internacionais mais consumidas no Brasil. A POPlândia escolheu sete músicas da cantora para trazer o Leste Europeu um pouco mais para perto de nós.

1. Nesvarbu (Laukinis Šuo Dingo, 2008)
O primeiro álbum de Alina é um tanto sombrio, com letras que tocam muito no tema da morte, além do piano ser sempre o instrumento mais importante para tecer suas melodias. Esta faixa foi eleita pelos leitores da revista lituana Pravda como o melhor debut de 2008 no país, com sua melodia nada folk, sendo basicamente composta de piano. A letra, no entanto, é mais existencialista, no sentido de passar a mensagem que nada na vida importa de verdade, pois tudo isso não tem nenhum valor perante a morte.


2. Lijo (Laukinis Šuo Dingo, 2008)
Esta faixa curta, com menos de dois minutos de duração, é uma das mais importantes de Alina. Misturando piano, metalofone e violoncelo, a letra de 'Lijo' é muito própria do Daina, traçando analogias entre estados psicológicos e imagens da paisagem lituana.


3. Ramuma (Laukinis Šuo Dingo, 2008)
Assim como 'Nesvarbu', esta faixa é altamente existencialista e governada por piano, uma verdadeira prece por calma na hora da morte. Toda essa sensação é passada para a música, que tem um grande poder tranquilizador.


4. Lixoradka/лихорадка (Mutabor, 2010)
O segundo álbum de Alina traz composições um pouco mais longas e com instrumentais mais complexos, trazendo vez ou outra instrumentos folk. 'Lichoradka', canção em russo, confronta duas ideias opostas: a beleza do vazio (influência da filosofia existencialista) e o vazio da beleza (inutilidade de cultuar o que parece belo), em uma instrumentação rica, com sons de relógio, violoncelo, piano e metalofone.


5. Šilkas (Mutabor, 2010)
Uma das faixas mais longas e experimentais do álbum, com pouco mais de 4:40, esta canção fala de amor de uma forma muito metafórica e alegórica. Seu instrumental é muito interessante, tanto pela complexidade trazida pela aliança de sintetizadores etéreos com órgão, bateria e piano quanto pela influência do folk nas vocalizações de Alina ao longo da música.


6. Sailor (88, 2015)
Em seu terceiro álbum, Alina mergulha de vez no mundo do trip-hop e do shoegaze, pontuados por influências de música ambiente. Esta faixa em inglês, com sintetizadores, órgão e bateria, é altamente elegante e a letra (composta por míseras duas estrofes), é bastante ambígua, podendo ser tanto uma declaração de amor quanto uma prece religiosa.


7. Sapnai (88, 2015)
Com uma melodia muito suave, com bateria e sintetizadores vintage (que lembram um pouco a estética vaporwave), 'Sapnai' é uma surra de influências do trip-hop e da música ambiente, o tipo de música que se ouve quando se quer relaxar aproveitando uma tarde chuvosa com uma caneca de chá na mão. A letra, assim como 'Šilkas', fala de amor de uma forma bastante metafórica e alegórica.




Sete músicas que vão fazer você se apaixonar por Alina Orlova Sete músicas que vão fazer você se apaixonar por Alina Orlova Reviewed by Wilson Barroso on terça-feira, janeiro 02, 2018 Rating: 5