Precisamos falar sobre Nelly Furtado


Toda carreira tem altos e baixos. Os artistas lançam álbuns bem e mal sucedidos ao longo do tempo e isso é a coisa mais normal do mundo. Mas o que houve com Nelly Furtado, uma cantora tão talentosa que em um intervalo de dez anos saiu da fama absoluta para o esquecimento quase total, mesmo lançando trabalhos tão bons?

A cantora iniciou na música em 2000, com o álbum 'Whoa, Nelly!', que contém o hit 'I'm Like a Bird' e vendeu mais de sete milhões de cópias mundialmente. Mas seu ápice chegou em 2006, com o álbum 'Loose', que rendeu doze milhões de cópias vendidas mundialmente e hinos atemporais como 'Maneater', 'Say It Right' e 'Promiscuous'. No entanto, seu último álbum, 'The Ride' lançado em 31 de Março de 2017, vendeu apenas 1814 cópias nos Estados Unidos na primeira semana, mal tendo alcançado 10 mil discos vendidos mundialmente. 

Afinal, o que aconteceu?

O caso Nelly é um dos vários exemplos de como a indústria fonográfica pode ser cruel. Apesar de sempre ter trabalhado de forma mais alternativa, um tanto diferenciada do pop radiofônico, as coisas mudaram quando ela chamou o lendário produtor Timbaland para produzir 'Loose'. E não deu outra, como dito acima, foi um sucesso estrondoso, a ponto de fazer a Interscope, sua gravadora na época, pressionar Nelly para que ela produzisse uma material semelhante, para tentar reproduzir os números e os lucros que 'Loose' proporcionou.

Ao invés de aproveitar a exposição e continuar nessa zona de conforto, a cantora resolveu não se dobrar a essas exigências, lançando em 2009 'Mi Plan', um álbum em espanhol, através de sua própria gravadora, a 'Nelstar', ganhando um Grammy Latino de melhor álbum vocal pop feminino. Porém, ao fazer isso, Nelly ficou marcada para provar o lado mais obscuro da indústria e da mídia.

Por não se render a essas pressões, o quinto álbum de Nelly, 'The Spirit Indestructible', lançado em 2012 sob o selo 'Interscope', foi totalmente negligenciado apesar de sua qualidade, fazendo a cantora ser retirada do catálogo da gravadora e vendendo raquíticas 6 mil cópias na sua primeira semana nos EUA, contra as 219 mil de 'Loose'.

Este foi o começo de um ciclo de negligência e boicote, até que chegamos a 'The Ride', um ótimo álbum atirado às traças. Apesar do declínio nas vendas ser algo triste, o que é realmente deprimente nesse caso é que poucas pessoas se lembram que Nelly Furtado continua na ativa e produzindo música de excelente qualidade.

Precisamos falar sobre Nelly Furtado Precisamos falar sobre Nelly Furtado Reviewed by Wilson Barroso on sábado, novembro 25, 2017 Rating: 5