Muito além de 'Thank You'


Dido Florian Cloud de Bounevialle O'Malley Armstrong, conhecida simplesmente como Dido, é uma cantora britânica que fez muito sucesso no começo dos anos 2000. A cantora lançou seu debut após participar da turnê/festival Lilith Fair, de Sarah McLachlan. No entanto, só chegou ao estrelato após o rapper Eminem usar um sample do hino 'Thank You' em sua faixa 'Stan'. Assim sendo, seu primeiro álbum, 'No Angel', chegou a vender mais de 21 milhões de cópias mundialmente, sendo 9x platina no Reino Unido e segundo álbum mais vendido da década de 2000 no país .

Hoje em dia ela não é mais tão falada ou celebrada quanto na época, mas continua produzindo música boa, e está inclusive em estúdio preparando seu quinto álbum de estúdio. A POPlândia selecionou sete faixas maravilhosas para celebrar uma das cantoras mais injustiçadas da Grã-Bretanha.

1. All You Want (No Angel, 1999)
Quinto e último single do estrondosamente bem-sucedido debut de Dido é uma balada acústica, cuja melodia é composta por guitarra, bateria e violão. A voz da cantora está um pouco mais crua e anasalada do que no resto do álbum. O clipe é tão simples e elegante quanto a música em si, intercalando cenas de uma apresentação ao vivo com outras da cantora na estrada.


2. My Lover's Gone (No Angel, 1999)
Você provavelmente vai reconhecer essa faixa de cara, pois ela fez parte da trilha sonora da novela 'O Clone'. A música em si é bastante lenta e de certa forma experimental, trazendo elementos pesados do trip hop e da música ambiente. Perto da metade, a música ganha um solo instrumental, que deixa os sintetizadores etéreos, a bateria e o violão brilharem.


3. Take My Hand (No Angel, 1999)
Faixa bônus do álbum, essa música não pode ser consumida com pressa. Não apenas por ter quase sete minutos de duração, mas também por ter vários momentos distintos que merecem ser apreciados devidamente. Há uma parte mais acústica, outra onde os sintetizadores suaves se intensificam e outra com elementos que lembram a disco music, tudo isso acompanhando a voz de Dido ligeiramente distorcida com um eco suave.


4. White Flag (Life for Rent, 2003)
Abrindo a promoção do álbum, essa faixa também se tornou um sucesso estrondoso, ajudando a fazer 'Life for Rent' o sétimo disco mais vendido no Reino Unido na década de 2000 (com 12 milhões de cópias) e tornando Dido a única cantora a aparecer duas vezes nesse top 10. A introdução dessa faixa é orquestrada e tem elementos de 'Nothing Compares 2 U', eternizada na voz de Sinéad O'Connor. No mais, ela continua trazendo o pop puxado para o trip hop e jazz, cantando sobre não desistir de um relacionamento.


5. Grafton Street (Safe Trip Home, 2008)
O experimentalismo de 'Safe Trip Home' não arrebatou o mercado como os álbuns anteriores, tendo vendido pouco mais de 1 milhão de cópias mundialmente, o que está longe de dizer que o álbum é ruim. 'Grafton Street' mergulha no trip hop e na música ambiente, sendo possível praticamente sentir o gosto dos instrumentos, principalmente da percussão delicada e do violino etéreo.


6. End of Night (Girl Who Got Away, 2013)
Retornando às raízes, o álbum mais recente de Dido retoma o eletropop com elementos de trip hop de seus dois primeiros álbuns. Seu segundo single tempera a voz da cantora com teclado eletrônico e um sintetizador etéreo, contrastando suavidade com a marcação bem-feita da música. O clipe é um dos mais bonitos da cantora, com direito a uma coreografia lindíssima.


7. Blackbird (Girl Who Got Away, 2013)
Apesar de começar com uma batida meio funk totalmente inesperada para Dido, logo a faixa mostra sua identidade, pois o gancho e o refrão trazem o suave electropop da cantora em toda sua glória. Ela fala sobre o lado escuro e sombrio do amor, e merecia sem sombra de dúvida ter sido single.


Muito além de 'Thank You' Muito além de 'Thank You' Reviewed by Wilson Barroso on terça-feira, outubro 24, 2017 Rating: 5